A TERAPIA REGRESSIVA

Uma nova forma de psicoterapia está despertando muitos debates e discussões. É a chamada Terapia Regressiva (TR), Terapia de Vida Passada (TVP), ou, popularmente, Regressão. A TR está inserida no campo da Psicologia Transpessoal. Esta nova forma de compreender a Psicologia tem incluído em seus estudos temas antes relegados a segundo plano, quando não completamente excluídos, como o xamanismo, o misticismo, a meditação, a espiritualidade, os estados alterados de consciência, a emergência espiritual e outros temas considerados, até então, como não fazendo parte das legítimas preocupações da psicologia. A TR lida com um fenômeno notável: pessoas em transe, ou estado alterado de consciência, relatam estórias que aconteceram em um tempo e lugar totalmente estranhos ao seu conhecimento. Este fenômeno, que tem sido reproduzido diariamente em milhares de consultórios em todo o mundo, desafia a nossa capacidade de entendimento a exigir uma explicação. Diversas tentativas de elucidar o fenômeno surgiram então. Entre elas temos: fantasia do inconsciente, telepatia, lembranças de antigas estórias vistas ou ouvidas, memória genética, sonho ou lembranças de vidas passadas. Esta última hipótese, a mais popular de todas, é o motivo da polêmica e das discussões referidas acima. Ela parece estar de acordo com uma das mais antigas e difundidas crenças da humanidade: a “reencarnação”, ou, o retorno ao mundo, de um princípio espiritual presente no ser humano. Nos consultórios a TR pode acontecer sem referências explícitas à idéia da reencarnação. Nesses casos, as estórias que surgem, não importa de onde venham, são consideradas pelo seu potencial de provocar uma mudança positiva na vida do cliente. No entanto, a grande maioria dos terapeutas prefere trabalhar com a idéia de várias vidas que se sucedem numa trama fantástica de correlações, causas e efeitos, o que explicaria as múltiplas possibilidades da existência humana. A TR derivou algumas de suas técnicas dos procedimentos dos hipnotistas. Uma das técnicas mais interessantes da hipnose é a regressão de idade. Nela leva-se o paciente hipnotizado a recordar fatos das diversas etapas da vida, mesmo que esses fatos tenham sido completamente esquecidos. O Hipnotista conduz a pessoa através dos acontecimentos do passado, avançando ou recuando, na tentativa de esclarecer o que de fato aconteceu. Durante esse transe, o sujeito pode lembrar perfeitamente de detalhes que nem mesmo sabia ter registrado. Na década de 50, Morey Bernstein, um hipnotista amador, usando a técnica da regressão de idade, levou uma mulher cada vez mais longe para o passado. Tendo dado comandos para que ela voltasse além do próprio nascimento ela começou a falar de uma vida anterior quando tinha o nome de Bridey Murphy. Em 1956 ele publicou um livro que causou uma grande controvérsia nos Estados Unidos. Foi atacado por muitos e acusado de fraude. A possibilidade de se usar a hipnose para investigar as vidas passadas, para muitos um sonho antigo, estava lançada. Muitos investigadores passaram então a usar a hipnose em suas pesquisas sobre as vidas passadas. Outros preferiam dizer que não estavam usando hipnose, mas apenas um estado de relaxamento, o que, na verdade, dá no mesmo. A partir da década de 70, Helen Wambach, Edith Fiore, Morris Netherton, Roger Woolger e Hans Tendam, entre outros autores, contribuíram para estabelecer os fundamentos teóricos da nova forma de terapia: A Terapia Regressiva - TR, Terapia de Vida Passada - TVP, ou popularmente, Regressão. Nesta forma de terapia o paciente entra em um transe desperto (não é conveniente que durma), um estado alterado em que pode se comunicar com o terapeuta e relatar os fatos que vê, sente ou intui. O Objetivo da Terapia Regressiva é livrar o indivíduo das repercussões do passado distante, onde ele pode ter sofrido algumas experiências marcantes, difíceis ou traumáticas que ainda não foram inteiramente assimiladas. Os fatos marcantes ou traumáticos do passado são a origem de complexos de emoções, sensações e pensamentos que ficam guardados no inconsciente. Quando a pessoa renasce esses complexos inconscientes podem ser ativados e se manifestar, de algum modo, no novo corpo, gerando sintomas, atitudes ou comportamentos estranhos e inadequados à personalidade atual. O terapeuta de TR procura então levar o paciente a descobrir no passado a origem do problema apresentado em suas queixas, localizando a situação inicial e desativando as cargas somáticas, emocionais, cognitivas e imaginativas que constituem os complexos. Também cabe ao terapeuta ser o facilitador das mudanças que o cliente irá elaborar a partir da descoberta e desativação dos complexos e da compreensão do seu papel frente aos incidentes passados. Depois disso o cliente pode utilizar os conhecimentos adquiridos para tomar novas decisões e novos rumos em sua vida. Ao ajudar a remover sintomas, trabalhar emoções, modificar pensamentos, alterar comportamentos, reelaborar novas opções de vida sem voltar a incorrer em erros do passado e encontrar uma nova perspectiva de vida, mais ampla e orientada para o crescimento espiritual, a TR contribui para o individuo encontrar um novo ponto de equilíbrio interior. Um equilíbrio holístico do ser humano, isto é, simultaneamente, físico, emocional, mental e espiritual.

Aplicações da Terapia Regressiva

VOLTAR À PÁGINA PRINCIPAL